Wiki ptちゃん

Típico homem português
Poder especial: Expandir o Califado

Mouro

Pessoa que vive a sul do Rio Douro.

História

O Mouro é aquele que o hhuomem branco teme. Melaninetos invejam o facto de não conseguirem produzir Melanina em excessos negros, que lhes concede Magia Africana, QIs avassaladores e uma terceira perna. O Mouro é o responsável pela formação de Portugal e o seu sucesso pela história, no entanto o Judeu da Porco Editora encobre este facto com o seu revisionismo histórico dos manuais escolares.

Mouros Notáveis da História

D. Afonso Henriques

O primeiro Emir de Portugal

Afonso I, foi o primeiro Emir de Portugal, que expulsou o diabo branco das suas terras e mostrou à sua Mãe que vivemos numa sociedade, obrigando-a a ir cozinhar-lhe uns douradinhos na batalha de São Mamede. Tal seminal foi este evento culinário que deu origem ao Rio Douro, marcando uma divisão entre os galegos consanguíneos e o povo escolhido de Hotep. Embora tenha jogado a sua juventude toda no Vitória de Guimarães, onde aprendeu a natureza cruel do macaco da neve, rapidamente foi transferido para a Associação Académica de Coimbra, afirmando a velha prosa:

“Abaixo do Douro, será tudo Mouro.” D. Afonso Henriques, 1131

E assim o fez, nenhuma mulher branca escapou ao seu magnetismo, tornando a velha Lusitânia num pântano de melanina. Falecendo em 1185 aos 76 anos por excesso de testosterona, o seu corpo encontra-se neste momento sepultado no Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra, onde o seu enorme pénis serve de pilar central.

بسم الله الرحمن الرحيم D. Afonso Henriques, 1139

Vasco da Gama

Kang da Índia Portuguesa

Vasco da Gama foi um navegador Português da época dos deskangimentos. Vasquinho estava farto de já não encontrar mulheres brancas em Portugal, por isso decidiu embarcar numa expedição marítima para descobrir o Império Perdido de Atlantis, onde dizia a lenda que estava cheia de chicha tenra. Como só levou alheiras, presunto e tinto a bordo, deu-lhe uma enorme volta à tripa, o que o levou a interromper o seu percurso na Índia para obrar numa das ruas designadas de cagamento.

Imaginem o cheiro. Vasco da Gama ao voltar da Índia, 1499

Como não tinha papel higiénico teve de voltar atrás para Portugal, e assim descobriu-se o caminho marítimo para a Índia. Mal sabia ele que a bordo infiltrou-se o pequeno Toni Costa, que viria a tornar-se o primeiro Emir Comunista de Portugal.

António de Oliveira Salazar

Irmão Salazar

Salazar foi um líder português e supremacista africano que ambicionava retornar o povo português à Terra Mãe em África. Salazar insistia que Wakanda era real e situava-se algures escondido no coração de Angola, proclamando em alto e bom som, na rádio e televisão “Angola é Nossa!”. Enormes fundos e recursos foram desviados do povo português para conseguir encontrar esta utopia ultra nacionalista e protecionista que espelhava as suas crenças. No entanto Wakanda apercebeu-se que estava muito perto de ser encontrada, e semeou a divisão no continente Africano dando origem à guerra colonial.

Farei o possível e impossível encontrar o Wakanda. António de Oliveira Salazar, 1961

Infelizmente Salazar não teve hipótese senão retaliar contra os seus irmãos, mas tal foi o seu desgosto que faleceu de um coração partido. Wakanda nunca foi encontrada, e poucos anos depois uma revolução comunista financiada pelo George Soros destronou os Irmãos do Estado Novo, golpe este que Portugal nunca mais conseguiu recuperar. Mas diz a lenda que os aliados de Salazar conseguiram fugir para Angola a tempo, onde permanecem escondidos, e planeiam lançar uma campanha de guerrilha memética através de imageboards chineses e autismo armado. Os Irmãos do Estado Novo irão voltar, e Angola, juntamente com Wakanda, será Nossa.

Todas as marcas registadas, direitos de autor, textos e imagens neste website são propriedade e responsabilidade dos seus respectivos autores e proprietários.
Só um louco levaria o que aqui é escrito a sério.